Take a fresh look at your lifestyle.

Envelhecer Sem Ficar Velho

O dia 1 de outubro é dedicado ao idoso. O dia do idoso até o ano de 2006 era comemorado em 27 de setembro, porém com a criação do estatuto do idoso no dia primeiro de outubro do ano de 2006 a ONU estabeleceu que esta seria a data comemorativa.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), idoso, no Brasil e em outros países em desenvolvimento, é aquela pessoa que têm 60 anos ou mais, enquanto nos países desenvolvidos são aquelas pessoas com a idade mínima de 65 anos. Essa diferença de classificação se deve a discrepância entre a qualidade de vida existente em cada país.  O processo de envelhecimento é variável de pessoa para pessoa, dependendo das condições biológicas, sociais e econômicas.

Envelhecer Sem Ficar Velho
Envelhecer Sem Ficar Velho

Algumas mudanças são naturais durante o envelhecimento, mas podem interferir na alimentação, como podemos citar as alterações no processo de mastigação e deglutição. Por isso, muitas vezes pode ser necessário que sejam feitas adaptações quanto à forma de preparo, consistência, textura, tamanho e quantidade dos alimentos a serem ingeridos, levando em consideração o grau de limitação apresentado. Algumas alternativas que podem ser adotadas são: moer, ralar ou picar os alimentos em pedaços menores, a fim de diminuir a recusa pela refeição e evitar os riscos de engasgo, aspiração ou asfixia durante a ingestão dos alimentos.

Com o envelhecimento o pâncreas passa a produzir menor quantidade de insulina, alterando, assim o metabolismo da glicose, por isso nessa fase da vida deve-se ter cuidado redobrado para evitar o desenvolvimento de diabetes.

O idoso pode apresentar dificuldade motora, portanto para a realização das refeições devem ser utilizados utensílios que sejam resistentes e fáceis de segurar, organizando-os de modo que estes estejam sempre acessíveis a fim de proporcionar à pessoa idosa maior autonomia.

Sobretudo é importante que o ambiente de preparo e consumo das refeições seja adequado e agradável, de modo a oferecer conforto, segurança e autonomia às pessoas idosas, favorecendo o prazer em alimentar-se visto que o apetite geralmente torna-se diminuído devido a fatores como: Necessidade diária de energia diminuída em decorrência da perda de peso e diminuição da massa magra (características típicas da senescência); a redução dos sentidos do olfato e paladar, a diminuição dos níveis de atividade física, bem como o uso de medicamentos que podem apresentar efeitos colaterais que prejudiquem a alimentação e nutrição do idoso.

Antes de cuidarmos da nutrição dos idosos precisamos nos preocupar em adquirir hábitos saudáveis na fase jovem, na garantia de um envelhecimento nas melhores condições de saúde possíveis. Quanto a aqueles que já alcançaram a terceira idade é preciso que mantenham os hábitos saudáveis adquiridos ao longo da vida e se agregue outros mais, buscando qualidade de vida e bem estar para aproveitar plenamente todas as etapas da vida.

Leia também:

Close