Governo Federal autoriza investimentos de R$ 60 milhões para o Norte de Minas

Os projetos Gorutuba, Jaíba e Jequitaí, da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), vão receber cerca de R$ 60 milhões do Governo Federal. Os atos que celebram os investimentos foram assinados pelo ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, e pelo diretor-presidente da Codevasf, Marcelo Moreira, nesta sexta-feira (19), durante agenda no Norte de Minas.

“O Governo Federal, junto à bancada federal de Minas Gerais, garantiu recursos para  melhorias e ampliação da agricultura irrigada na região”, disse o ministro Rogério Marinho.

No Projeto Público de Irrigação Gorutuba, localizado em Nova Porteirinha (MG), a Codevasf está modernizando a infraestrutura de condução de água. Após a conclusão das obras de recuperação do canal principal e transformação dos demais canais abertos em tubulação, a economia de água chegará a 40%. Além disso, haverá redução nos custos de energia elétrica e de manutenção da infraestrutura de uso comum. Na ordem de serviço assinada hoje, os recursos somam R$ 8,4 milhões.

Já no Projeto Público de Irrigação Jaíba, situado nos municípios mineiros de Jaíba, Matias Cardoso e Verdelândia, a Companhia vai realizar os serviços de limpeza e desassoreamento do canal de chamada EB1 até a estação de bombeamento principal a fim de garantir a segurança hídrica do empreendimento. O investimento é de aproximadamente R$ 3 milhões.

“A assinatura dessa ordem de serviço permite que tenhamos o instrumento correto, um contrato vigente, para quando for possível e necessário as obras e serviços de desassoreamento e batimetria sejam executados de forma ágil e eficiente, para que nos momentos de escassez não nos falte a condição técnica para captação de água e operação do Jaíba”, explicou o diretor-presidente da Codevasf, Marcelo Moreira.

Para o Projeto Hidroagrícola Jequitaí, o repasse do Governo Federal é de cerca de R$ 48 milhões. Por meio de aditivo ao termo de compromisso entre a Codevasf e Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais (Seapa/MG), as ações da Companhia visam à implantação do sistema de barragens de uso múltiplo do projeto, situado nos municípios mineiros de Jequitaí, Engenheiro Navarro, Claro dos Poções e Francisco Dumont.

“O Jequitaí, além de garantir segurança hídrica para diversas cidades, será um grande instrumento para o
desenvolvimento no Norte de Minas. Essa visita hoje, acompanhado do ministro Rogério Marinho, serve para reafirmar o compromisso do Governo do Federal com o desenvolvimento de Minas Gerais, com os produtores, prefeitos e a população. A Codevasf continuará a cumprir sua missão como uma empresa a serviço das pessoas e da melhoria da qualidade de vida, com eficiência e compromisso”, destacou Marcelo Moreira.

A agenda no Norte de Minas ainda incluiu reunião com prefeitos e agricultores irrigantes na 1ª Superintendência Regional da Codevasf, em Montes Claros, visita ao Projeto Jaíba e à unidade fotovoltaica do Projeto Público de Irrigação Pirapora, localizado no município de Pirapora, e sobrevoo a área dos projetos Gorutuba, Lagoa Grande, Jaíba e Jequitaí.

Desenvolvimento regional

Os quatro projetos públicos de irrigação implantados pela Codevasf no Norte de Minas – Jaíba – Etapa I, Gorutuba, Pirapora e Lagoa Grande – produziram 264,2 mil toneladas de alimentos em 2019, segundo dados da Área de Gestão dos Empreendimentos de Irrigação da Companhia.

Com a geração de 43,5 mil empregos diretos e indiretos, o valor bruto de produção (VPB) dos quatro projetos, ou seja, a estimativa do valor obtido pelos agricultores com a venda da produção nesse período, somou R$ 325,7 milhões. A fruticultura irrigada foi responsável pela maior parte da produção, com destaque para banana, limão, manga, melancia e uva, numa área cultivada total de 17,4 mil hectares.

O Projeto Hidroagrícola Jequitaí, em fase de implantação pela Codevasf, é um empreendimento de usos múltiplos e de desenvolvimento regional, que consiste na implantação de barramentos (I e II) e de projeto público de irrigação com a finalidade de controle de cheias, regularização de vazões, irrigação, geração energética, ecoturismo, recreação/lazer, piscicultura e abastecimento humano, em 16 municípios, incluindo a cidade de Montes Claros.

Comentários estão fechados.