O que você procura?


Repúblicas de Ouro Preto arrecadam 200 cestas básicas para população vulnerável na pandemia

Rômulo Soares 30 de junho de 2020 às 15:04
Tempo de leitura
2 min

Desde o início da quarentena, os estudantes da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), moradores das repúblicas têm se mobilizado para ajudar as pessoas que estão passando dificuldades durante a pandemia. Por meio de campanhas que envolvem inclusive os ex-alunos, já foram arrecadados centenas de cestas básicas que foram doadas às famílias de baixa renda.

Em apenas uma das iniciativas realizadas na rua Paraná, no Centro de Ouro Preto, o projeto “Paraná Solidária”, das repúblicas estudantis Nau Sem Rumo, Aquarius, Pulgatório e Ninho do Amor arrecadou mais de R$10 mil reais, convertidos em quase 200 cestas básicas distribuídas à população local.

O morador da república Aquarius, Thomaz, conta como surgiu a ideia da solidariedade. “No início da pandemia a gente teve essa ideia e foi mandado no grupo de WhatsApp que temos com a galera das quatro repúblicas da rua Paraná, inclusive, por isso que a ação chama ‘Paraná Solidário’, por causa da rua, e aí falamos da gente se reunir. Aí cada um foi em uma frente de contribuir de contribuição, indo atrás dos ex-alunos das respectivas casas, amigos, e fomos divulgando isso. E então decidimos fazer uma doação só, porque juntando todo mundo, talvez, a força seja maior.

Thomaz também conta que essa não é a primeira vez que as repúblicas da rua Paraná, sendo uma ação frequente durante os anos e que, inclusive, é algo que confraterniza até em suas festas. “A gente sempre tenta ter esse tipo de ação. Por exemplo, a gente tem as festas juninas, que a gente faz aqui e praticamente todas as repúblicas pedem alimentos não perecíveis para a pessoa na entrada. Isso até em tempos que não são de pandemia. E a gente tem uma festa, que as quatro repúblicas da (rua) Paraná fazem em conjunto, que também pedimos doação. Então já temos um histórico para fazermos esse tipo de ação.

As doações arrecadadas foram destinadas para a Associação Brasileira de Mulheres, Associação dos Moradores da Rua 13 de Maio, e para algumas famílias selecionadas por proximidade e que precisa da ajuda.

Veja também: Balanço da pandemia do novo coronavírus em Itabirito, Ouro Preto e Mariana

Última atualização em 28 de agosto de 2021 às 17:13