18.5 C
Belo Horizonte
quarta-feira, 29 junho 2022

Resultado Mega-Sena de hoje, concurso 2488 – sábado (04/06/22)

O sorteio da Mega-Sena 2488 acontece na...

Minas Gerais começa a emitir novo modelo da CNH

Minas Gerais começa a emitir o novo...

Resultado Mega-Sena 2479 de sábado (07/05/22)

O sorteio da Mega-Sena 2479 acontece na...
Portal Mais MinasNotícias de Minas GeraisPrefeitura de MG justifica gasto milionária com show de Gusttavo Lima

Prefeitura de MG justifica gasto milionária com show de Gusttavo Lima

O G1 publicou nesta sexta-feira (27) que a Prefeitura de Conceição do Mato Dentro gastará mais de R$ 2,3 milhões com a contratação de shows sertanejos, entre eles o de Gusttavo Lima, pelo valor de R$ 1,2 milhão.

Os shows contratados farão parte da programação da 32ª Cavalgada do Jubileu do Senhor Bom Jesus Do Matozinhos. Além de Gusttavo Lima, a prefeitura gastará R$ 520 mil com o show de Bruno e Marrone e R$ 310 mil com Israel e Rodolffo, entre outros.

De acordo com o G1, o contrato do show do Gusttavo Lima prevê que a prefeitura pague a hospedagem de 40 pessoas da equipe do cantor “no melhor hotel da região” e se responsabilize com os gastos diários de alimentação, fixados em R$ 4 mil. Além disso, o executivo deve fornecer o transporte do local para o artista, músicos, técnicos e produção.

Questionada anteriormente após fechar contrato com a Prefeitura de São Luiz – município que tem cerca de 8 mil habitantes – para fazer um show por R$ 800 mil em dezembro deste ano, a assessoria de imprensa do cantor informou que “não cabe ao artista fiscalizar as contas públicas“.

A polêmica sobre cachês pagos por prefeituras começou quando o sertanejo Zé Neto, da dupla Zé Neto e Cristiano, criticou a Lei Rouanet em um show bancado com verba municipal. Desde então, várias notícias com pagamentos milionários a artistas sertanejos vêm sendo veiculadas na imprensa.

Em nota publicada na tarde de hoje, a prefeitura de Conceição do Mato Dentro justificou o gasto com os artistas, informando que “não há restrição para uso dos recursos da Compensação Financeira pela Exploração Mineral (CFEM) em ações, projetos e eventos que tragam melhoria para a qualidade de vida dos moradores locais, seja ele investido em estruturas como moradias, infraestrutura pública, saneamento básico, etc. ou investido para o desenvolvimento econômico da cidade”.

O município mineiro considera que “eventos que tragam melhoria na vida da comunidade e ou investimento para o desenvolvimento econômico da cidade, são gastos advindos do turismo, para atrair turista fazendo assim que a cidade receba de volta o investimento em quase que na sua totalidade em geração de renda, seja no comércio local, nos meios de hospedagem, nos bares e restaurantes, postos de gasolina, padaria, aluguel de casas, locação de espaços públicos, dentre outros, impulsionando a diversificação da economia local”.

Por fim, o Executivo Municipal informou que a população da cidade é de mais de 30 mil pessoas, e não de 18.126 como mostrado no último censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), feito em 2017, e ressaltou que a cidade espera receber 20 mil turistas e prevê retorno de mais de 21 milhões com shows na cidade.

Você pode gostar também:

RECENTES

Veja também sobre: