Take a fresh look at your lifestyle.

Nutrição como aliada no tratamento da AIDS

Os portadores da AIDS sofrem diversas complicações relacionadas à doença, e estas podem interferir no estado nutricional do indivíduo. Dessa forma, o cuidado com a alimentação é tão importante quanto o tratamento medicamentoso.

De modo a garantir melhor prognóstico, o sistema imunológico precisa ser fortalecido, para tanto é essencial que sejam consumidas energia e proteína suficientes para suprir as carências do organismo e ainda possibilitar a produção de anticorpos. Além disso, as vitaminas e minerais são de considerável importância, visto que estimulam o sistema imunológico, auxiliando, dessa forma, no combate às infecções.

Duas complicações decorrentes da AIDS e diretamente relacionadas ao estado nutricional do doente são a desnutrição e a perda de peso, as quais podem ser provenientes da ocorrência de diarreia que é um sintoma muito comum, que faz com que os alimentos não sejam digeridos e os nutrientes não sejam absorvidos, comprometendo, então a nutrição do indivíduo. Devido ao estado de má nutrição, o organismo precisa lançar mão das reservas de energia do corpo (gordura corporal e proteínas dos músculos) fazendo com que, consequentemente, ocorra perda de peso e de massa muscular.

Outro distúrbio comum e que pode ser causado pela infecção pelo vírus HIV e/ou em decorrência do tratamento com certos tipos de antirretrovirais, é a lipodistrofia, que caracteriza-se pela alteração dos níveis de colesterol e triglicérides, intolerância à glicose, diabetes, hipertensão arterial e osteoporose e que pode ser manifestada em forma de lipoatrofia ou lipohipertrofia. A lipoatrofia caracteriza-se pela perda de gordura subcutânea (camada logo abaixo da pele) nas pernas, braços, glúteo e rosto. Na lipohipertrofia ocorre acúmulo de gordura na região central do corpo (tórax e abdome); tal acúmulo pode ocorrer de forma subcutânea ou visceral (junto aos órgãos abdominais).

Hábito importante a ser associado ao tratamento medicamentoso e alimentação equilibrada é a prática de atividade física, pois esta melhora o sistema imunológico, altera a composição corporal (aumentando a massa muscular), reduz o estresse e auxilia na recuperação dos distúrbios causados pela lipodistrofia, pois, se não há excesso de gordura também não haverá acúmulo.

Uma alimentação equilibrada além de contribuir para o fortalecimento do sistema imune, ainda auxilia no tratamento da AIDS por meio do controle dos efeitos colaterais associados aos medicamentos antirretrovirais e no combate às doenças crônicas, como diabetes e hipertensão arterial, que são problemas de saúde pública frequentemente observados nos portadores de HIV.

Close