MineraçãoNotíciasNova Lima

Após evacuação, moradores de Macacos se reúnem para garantir direitos

Os moradores do distrito de Macacos, em Nova Lima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, se reuniram na noite da última segunda-feira (18) para traçar estratégias que garantam informações precisas e o ressarcimento financeiro dos prejuízos causados na comunidade. A medida foi tomada  após a evacuação de cerca de 200 pessoas em área que abrange 49 edificações, entre domicílios e estruturas de uso comercial na região de Macacos, a 25 quilômetros de Belo Horizonte, por causa do risco de rompimento da barragem B3/B4 (Mina Mar Azul).

Em reunião na Associação Comunitária de Macacos, onde nenhum representante da Vale compareceu, e que contou com a presença de aproximadamente 200 pessoas, além de membros da Defensoria Pública e do Ministério Público Federal (MPF), os moradores exigiram o descomissionamento, ou seja, a desativação da barragem B3/B4 da Mina Serra Azul. A estrutura foi construída pelo método a montante, o mesmo utilizado nas barragens que se romperam em Mariana, em novembro de 2015, e em Brumadinho, no último dia 25 de janeiro.

Nessa segunda-feira (18), a Agência Nacional de Mineração (ANM) propôs uma resolução com algumas medidas que salvaguardarão a sociedade brasileira de possíveis rupturas de barragens a montante.  Dentre elas, o ponto em destaque está sobre a proposta de que todas as barragens a montante terão até 15 de agosto de 2021 para concluir o descomissionamento ou a descaracterização da barragem. Além disso, os empreendedores com barragens de mineração para disposição de rejeitos, em operação, independentemente do método construtivo, deverão, até 15 de agosto de 2019, concluir estudos voltados à identificação e implementação de soluções voltados à redução do aporte de água nas barragens. É imperativo minimizar a entrada de água nas barragens de mineração, com o intuito de afastar o efeito liquefação, que pode comprometer a fluidez e aumentar a probabilidade de rompimento.

Consulte aqui a minuta da Resolução da ANM.

* Com informações da Rádio Itatiaia

Facebook Comentários

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios