21.5 C
Belo Horizonte
quarta-feira, 30 novembro 2022

Ainda há resistência no ENEM

No último domingo 13 de novembro, foi...

Na terra da liberdade, se respira democracia

O último dia 30 de outubro foi...
Pedro Luiz Teixeira de Camargo
Pedro Luiz Teixeira de Camargo
Pedro Luiz Teixeira de Camargo (Peixe) é Biólogo e Professor, Dr. em Ciências Naturais e Docente do IFMG.

E aí prefeito, você também é contra a Saneouro ou mudou de lado?

Vimos no último dia 10-10 em Ouro Preto mais uma manifestação popular contra os preços abusivos do serviço de distribuição hídrica. Chamada e organizada pela Força Associativa dos Moradores de Ouro Preto (FAMOP), estimou-se em cerca de 300 pessoas presentes, que após assembleia realizada no estacionamento do sindicato ASSUFOP rumaram para a prefeitura cobrar explicações do gestor municipal.

Ângelo Oswaldo, prefeito pela quarta vez da cidade patrimônio mundial, desta vez se elegeu com o mote de acabar com a privatização da água realizada pela gestão Júlio Pimenta, seu antecessor e cria política, apesar de estarem rompidos e terem, inclusive, construído candidaturas diferentes no último pleito.

O fato concreto é que assistimos, na prática, um estelionato eleitoral, afinal os votantes no atual mandatário municipal elegeram um programa de remunicipalização das águas privatizadas por Pimenta, o que após mais de dois anos, não aconteceu.

Pressionados pelos militantes da FAMOP, agora no dia 11/10, os vereadores ficaram acuados, seguindo com o trancamento de pauta que se começou no início do mês, justamente quando começou a chegar os preços abusivos da Saneouro nas residências.

+ E a Saneouro?

Não precisa ser nenhum profissional para perceber que os valores cobrados estão sendo feitos de forma abusiva, afinal não tem o menor cabimento uma família de quatro pessoas pagar mais de 1000 reais de água como temos visto, isso é irreal!

O que causa revolta na população é o silêncio do prefeito, que na hora de se eleger rugiu como um leão para a empresa, mas agora age como um gatinho mimado, inclusive defendendo a corporação em muitos eventos privados.

É hora da população mostrar que os mandatários locais precisam tomar uma providência e nada melhor que um plebiscito convocado pela câmara municipal para a população votar se ela quer de fato a Saneouro cuidando das águas de Ouro Preto ou se prefere a sua remunicipalização, como era antes. Por que tanto medo de ouvir os que elegeram cada um dos edis da cidade?

Ouvindo o povo, se de fato o sentimento das ruas se confirmar nas urnas, o próximo passo é reconstruir o antigo SEMAE, destruído por Pimenta e que não foi visto até hoje como algo a ser refeito por Oswaldo, afinal de contas se ele e sua trupe tivessem mesmo interesse em reconstruir a antiga autarquia teriam desde sua posse começado a sua reestruturação, não é mesmo?

A impressão que todos temos é que o gestor municipal atual, da mesma forma que o anterior, parece não ter interesse em resolver o maior problema da população da cidade, trazendo dúvidas não só acerca de sua palavra, mas principalmente dos motivos que o levam a não tomar nenhuma providência.

Até quando vamos continuar assistindo shows caríssimos na parte central enquanto a periferia não consegue pagar os valores cobrados pela sua água?

Como diria Ulisses Guimarães, a única coisa que mete medo em político é o povo na rua. Vamos à luta!

Até a próxima.

* Esse texto é um artigo de opinião do colunista e pode não representar a posição do portal Mais Minas sobre o assunto.

Você pode gostar também:

RECENTES

Veja também sobre: