O que você procura?
Renova banner


Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item

O trabalho colaborativo e as tecnologias

Sabrina Guedes 27 de dezembro de 2019 às 00:46
Tempo de leitura
1 min

Na contemporaneidade, fala-se muito de trabalho colaborativo com o uso de tecnologias, mas será mesmo que essa forma de atuação pedagógica está inserida nos nossos espaços educacionais?

O trabalho de forma colaborativa potencializa não somente as etapas a serem constituídas de qualquer produção, ferramenta que queiramos desenvolver, mas fundamentalmente, permite que haja o entrelaçamento de conhecimentos e a formação de uma rede com novas aprendizagens.


Na atualidade, percebemos que criar espaços e formas colaborativas de atuação seja a força propulsora da pedagogia, porém, a formação docente e consequentemente a ação ensino-aprendizagem “in loco”, não corresponde ao avanço que discutimos, acreditamos e que desejamos ver a sua materialidade.

A Neurociência e outros campos de atuação já nos indicam caminhos a serem visitados, mas ainda estamos embotados e engavetados em mundos que não nos permitem voar, ousar e dar significado ao poder criativo que levamos dentro de nós.

(Re)visitar nossos valores e concepções pedagógicas é um passo importante nessa descoberta e produção de conhecimento.

Inscreva-se no nosso boletim informativo

Inscreva-se para receber as principais notícias veiculadas no nosso site em sua caixa de entrada, uma vez por dia.

Não fazemos spam! Leia nossa política de privacidade para mais informações.

ATENÇÃO: Ao copiar uma matéria do Mais Minas, ou parte dela, não se esqueça de incluir o link para a notícia original.