Ultimate magazine theme for WordPress.

Escola de Samba Unidos do Padre Faria, em Ouro Preto, completa 50 anos de tradição

A Escola de Samba Unidos do Padre Faria completou 50 anos de fundação no dia primeiro de janeiro deste ano. Fundada pelo Augustinho com sua esposa, a Matriarca Dona Nice, a escola conta com 21 títulos de primeiro colocado do Carnaval de Ouro Preto, somando ainda, 12 vice-campeonatos. Além disso, a Unidos do Padre Faria também conta com o título de ser a segunda escola de samba mais antiga do município e a única que nunca deixou de desfilar em um carnaval oficial da cidade histórica.

Com muita história para contar, a Unidos do Padre Faria é uma escola que tem como característica principal agregar a comunidade como um todo. Atualmente, a escola de samba conta com 14 pessoas em sua diretoria, mais sete participantes do conselho fiscal, totalizando 21 membros ativos fixos.

Em um dia de desfile, a Unidos do Padre Faria já contou com 1.700 participantes no carnaval de 1977. Com o passar dos anos, a cultura carnavalesca de Ouro Preto foi mudando e, em média, a escola de samba conta com 450 a 500 pessoas em seus desfiles.

História de outros carnavais

Enredo: a Escola de Samba Unidos do Padre Faria conta com 50 anos de tradição
Crédito da foto: Arquivo / Escola de Samba Unidos do Padre Faria

O presidente da Unidos do Padre Faria, Alexander da Conceição Alves, comentou que os carnavais de Ouro Preto presenciam um espetáculo quando o desfile começa e que suas exibições são fruto de muito trabalho e estudo. “O nosso carnaval é como se fosse o do Rio de Janeiro, é um carnaval valendo mesmo, você tem o tema, o samba enredo, tudo é julgado. Aqui, acabou o carnaval, a gente já propõe o tema para o próximo ano e vai trabalhando em cima disso, o que envolve pesquisa e um monte de coisa. Nós temos trabalho com historiadores, com alguns estudantes da UFOP, então a gente trabalha fazendo pesquisa de algo cultural mesmo”, comentou Alexander.

Além disso, Alexander Alves conta que a escola de samba ganhou muita popularidade com seus sambas enredo com teor crítico, e comenta também qual foi seu carnaval favorito. “Nós ganhamos o título de 1986 falando sobre o Cometa Halley, e em 1987 foi o Plano Cruzado. Antigamente a nossa Escola tinha como característica fazer sambas críticos”, disse.

A vice-presidente do Unidos do Padre Faria, Antônia de Jesus Paula, já faz parte da escola de samba há quase cinquenta anos, e conta uma história inusitada de quando venceram um carnaval de Ouro Preto há 42 anos atrás. “Em 1977 foi o mais marcante para mim, quando nós cantamos o samba enredo ‘Nem Burro Aguenta’. Nós saímos, fomos para a praça e o burro caiu bem em frente o palanque enquanto nós cantávamos “Nem Burro Aguenta”, contou soltando gargalhadas.

E para este ano, Alexander já adianta o tema que será abordado nas alegorias da escola. “Este ano iremos falar de um tema envolvendo o ciclo do ouro, que foi muito influenciado na arte, religião, cultura e arquitetura daqui de Vila Rica, o tema se chama: Ouro, Arte e Fé. Estaremos levando para a Praça Tiradentes o que a mineração em si ajudou em produzir em Ouro Preto, como as questões das irmandades, os artistas que surgiram no século XVIII, mestre Ataíde, Aleijadinho e etc”.

Enredo: a Escola de Samba Unidos do Padre Faria conta com 50 anos de tradição
Da esquerda para a direita: Antônia de Jesus Paula, Alexander da Conceição Alves e Mário Bibiano. Crédito da foto: Rômulo Soares / Mais Minas

Funcionamento da escola

A Unidos do Padre Faria, assim como toda escola de samba ouro-pretana, conta com a verba da Prefeitura. Mas, no decorrer do ano, a escola trabalha com alguns eventos em sua sede para conseguir arrecadar recursos, mas não é muito, já que estão inseridos em uma comunidade carente.

“A nossa sede funciona ao longo do ano, alugamos e cedemos o espaço para festas, casamentos e etc. Mas temos o projeto, junto do poder público, de estar pondo isso aqui para funcionar de forma mais frequente”, disse o presidente Alexander Alves.

Durante o período que antecede o carnaval, a tensão e a ansiedade toma conta da sede da escola, o que faz com que a comunidade se reúna de três a quatro vezes por semana para realizar o ensaio da bateria.

Função social

Enredo: a Escola de Samba Unidos do Padre Faria conta com 50 anos de tradição
Crédito da foto: Arquivo / Escola de Samba Unidos do Padre Faria

O samba traz sempre um clima de alto astral para quem participa e quem vê, e isso se reflete no carnaval. Porém, uma escola de samba também traz coisas que agregam à comunidade muito além do que a própria diversão.

Alexander conta que a Unidos do Padre Faria também contribui para as pessoas poderem ter oportunidades que, às vezes, a própria sociedade não proporciona. “A gente tenta resgatar as pessoas através do samba como arte cultural. Quando estão aqui dentro, a gente tenta passar para as pessoas alguns ensinamentos, como confeccionar uma fantasia, a tocar um instrumento de percussão, a cantar um samba. Quem faz todas nossas fantasias são as pessoas da comunidade, nossa bateria é composta toda por pessoas daqui da nossa comunidade, então a gente tenta agregar a sociedade nesse sentido”, comenta Alexander com muito orgulho. 

Tradição do Carnaval de Ouro Preto

Enredo: a Escola de Samba Unidos do Padre Faria conta com 50 anos de tradição
Crédito da foto: Arquivo / Escola de Samba Unidos do Padre Faria

Enfim, a Unidos do Padre Faria traz muita história, integração e samba para o carnaval de Ouro Preto. Mesmo com as recentes ascensões dos carnavais e blocos privados, a tradição carnavalesca ouro-pretana ainda sobrevive com muito esforço e carisma.

Hoje, o que muda com relação aos carnavais de 1970 e 1980 é a paixão. Nós estamos aqui porque somos apaixonados pela Escola. Nos carnavais mais antigos, as pessoas tinham mais amor pela sua Escola. E hoje o carnaval virou uma coisa mais de cópia das micaretas do carnaval nordestino, de aglomeração, de vender cerveja, de bloco, de república. Antigamente, a gente dava a vida pela Escola. O povo mais antigo de Ouro Preto é a ‘Escola de Samba de Ouro Preto’, tanto que você não consegue acabar com as escolas de samba daqui, porque tem um povo que fica na Praça Tiradentes em pé, debaixo de chuva, esperando cinco, seis horas para ver sua Escola de Samba passar. Tanto que se não tem Escola de Samba, não vai ninguém”, disse Alexander Alves, presidente da Unidos do Padre Faria.

Não há como acabar com a tradição do carnaval e das escolas de samba de Ouro Preto. A Unidos do Padre Faria, com certeza, é um dos maiores patrimônios culturais e de integração da sociedade que o município tem e que terá, por muitos anos, desfilando pelas ruas da cidade histórica.

Samba enredo

Eu vi a lua iluminando a escuridão ​
Minha guia é pela serra​
Bandeirante viu a terra ​
Salve o Morro de São João! ​
(Padre Faria…) ​

Padre Faria​
Foi na folia​
O caminho é real ​
Ouro e magia​
Setecentista da Coroa Imperial​
Anacronia: os sentimentos traduziam neste chão​

Por isso a forania​
Ostenta em Vila Rica​
Os seios da mineração​

Ciclo do Ouro​
Vai reluzir​
Pro maior tesouro o artista esculpir​
Mestre das artes, venha colorir!​

Leia também: Skol patrocina carnaval de Belo Horizonte pela sétima vez

Comentários do Facebook