23.3 C
Belo Horizonte
domingo, 4 dezembro 2022

Renova Excursão

Ufa!

Era para terem vindo diante do Ceará, mas, veio apenas um; era para terem vindo diante do
Goiás, porém, voltaram de Goiânia sem nenhum; era para terem vindo no duelo contra o
Fluminense e mais uma vez só um. Contra a Chapecoense quase vieram, já estavam na conta,
mas escaparam no último minuto.

A cada rodada as especulações eram feitas: se o time tal perder, se o outro empatar e se esse
aqui não ganhar, o Cruzeiro, conquistando os três pontos, sai da zona de rebaixamento ou pelo
menos fica bem próximo disso. Começava a rodada e o time tal perdia, o outro empatava e o
outro não ganhava, mas, lamentavelmente para o torcedor celeste, os três pontos o Cruzeiro
não conquistava.

A situação foi ficando cada vez mais difícil e as esperanças se esvaindo, os times, das projeções
(que deveriam perder, empatar e não ganhar) começaram a ganhar e a abrir pequena
vantagem, os chamados “jogos de 6 pontos” não trouxeram quase nada (se já estava tão difícil
somar 3, imagina 6 pontos).

O torcedor se apega a qualquer fiozinho que seja de esperança e busca não acreditar no que
vê e muito menos no que pode estar por vir. As especulações e os cálculos são feitos e refeitos
a cada rodada. A matemática não ajuda, o resultado final (45 pontos) precisa ser alcançado
enquanto uma das variáveis (número de jogos) só diminui e a outra variável (pontos
conquistados) não atinge o valor esperado.

Mas finalmente vieram os esperados 3 pontos e logo de um confronto onde o cruzeirense
pouco esperava, afinal de contas, em se tratando de pontos corridos, o São Paulo é uma pedra
no sapato do Cruzeiro faz tempo, o cruzeirense até já se acostumou e já leva na esportiva o
fato de perder 6 pontos, para o citado time, entra ano e sai ano. E depois vieram mais 3 e estes
contra o Corinthians e fora de casa, aliás foram os primeiros 3 pontos conquistados fora de
casa no campeonato. Ufa! Até que enfim.

Embora ainda reste um longo e árduo caminho pela frente e a situação ainda esteja longe de
poder ser considerada boa, os pontos conquistados diante de São Paulo e Corinthians
proporcionam pelo menos um respiro ao torcedor cruzeirense, não de alivio, mas sim, uma
retomada de fôlego para continuar prendendo a respiração, ao que tudo indica, até o final.

Você pode gostar também:

RECENTES

Veja também sobre: