CongonhasDestaqueMineração

MP pede evacuação de bairros de Congonhas que podem ser atingidos por rompimento de barragem

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) recomendou nesta terça-feira (12)  que a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) evacue imóveis de dois bairros da cidade de Congonhas, em Minas Gerais.

O MPMG pede a evacuação dos moradores dos bairros Cristo Rei e Residencial Gualter Monteiro, localidades que seriam afetadas em caso de rompimento da barragem Casa de Pedra. O documento foi assinado pelo promotor Vinícius Alcântara Galvão, da 1ª Promotoria da Comarca de Congonhas.

O Ministério Público também recomenda que a CSN pague R$ 1,5 mil de aluguel a cada família ou as aloje em hotéis, além de arcar com as despesas inerentes à mudança, e arque com mais  R$ 1,5 mil mensais para cada família até que a situação de moradia seja solucionada.

No mesmo documento, o Ministério Público cobra da empresa sejam alugados imóveis onde deverão funcionar a Creche Dom Luciano e a Escola Municipal Conceição Lima Guimarães, que estão paralisadas desde o início do ano por medo do rompimento da barragem Casa de Pedra, cuja capacidade é 4 vezes a do Córrego do Feijão, que se rompeu em Brumadinho,  e a maior da América Latina em área urbana. Há quase 10 anos, a barragem é alvo de críticas pelos moradores.

O MPMG ainda orienta que a CSN elabore um plano de remoção voluntária dos moradores, que inclua a compra de imóveis em Congonhas ou outra cidade para abrigar os moradores, a construção de bairros ou a indenização, e construa outra creche e uma nova escola.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios