O que você procura?
Renova banner


Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item

Livro-reportagem conta os bastidores do caso Brumadinho

João Paulo Silva 13 de novembro de 2019 às 12:47
Tempo de leitura
2 min

Os jornalistas Lucas Ragazzi e Murilo Rocha escreveram um livro-reportagem contando os bastidores da investigação da Polícia Federal  sobre o caso Brumadinho.

“Brumadinho: A engenharia de um crime” foi lançado pela Editora Letramento e trata do rompimento da barragem I, da mina Córrego do Feijão, com detalhes e informações ainda nunca reveladas.


De acordo com Murilo Rocha, a primeira tiragem do livro se esgotou com a pré-venda e os dois lançamentos da obra que aconteceu recente em Belo Horizonte. No entanto, as vendas seguem firmes na Amazon e no site da Editora Letramento.

Confira a sinopse:

Não foi acidente. A frase pintada em cartazes de protesto logo após a maior tragédia socioambiental da história do Brasil país não estava errada. A Vale sabia dos riscos elevados de ruptura da barragem da mina de Córrego do Feijão pelo menos desde o segundo semestre de 2017 e podia ter evitado a morte de 270 pessoas e danos à bacia do rio Paraopeba. O desastre de Brumadinho deixa um rastro documentado de negligência com a vida humana e com o meio ambiente.

Obra baseada nas investigações da força-tarefa da Polícia Federal, comandada pelos delegados Cristiano Campidelli, Luiz Augusto Pessoa Nogueira, Rodrigo Teixeira e Roger Lima de Moura.

Além da lama conta os bastidores do salvamento da tragédia em Mariana

5 de novembro de 2015: o país inteiro assiste ao desaparecimento de Bento Rodrigues e Paracatu de Baixo, subdistritos de Mariana, em Minas Gerais, até então pouco conhecidos pela maior parte dos brasileiros. O rompimento da barragem de Fundão, administrada por um dos maiores grupos de exploração mineral do mundo, despejou milhões de metros cúbicos de rejeito tóxico na região, tingindo de marrom a paisagem local e causando a morte de dezenove pessoas.

Mas essa catástrofe poderia ter sido ainda maior. É o que descobrimos em Além da lama – O emocionante relato do capitão dos Bombeiros que atuou nas primeiras horas da tragédia em Mariana (Editora Vestígio | Grupo Autêntica). O livro foi escrito por Leonard Farah, comandante da Companhia Operacional de Busca e Salvamento do BEMAD (Batalhão de Emergências Ambientais e Respostas a Desastres), que liderou a equipe especializada responsável pela operação. Para mais detalhes sobre a obra, clique aqui.

Inscreva-se no nosso boletim informativo

Inscreva-se para receber as principais notícias veiculadas no nosso site em sua caixa de entrada, uma vez por dia.

Não fazemos spam! Leia nossa política de privacidade para mais informações.

ATENÇÃO: Ao copiar uma matéria do Mais Minas, ou parte dela, não se esqueça de incluir o link para a notícia original.