Carla Cruz
Carla Cruz
Carla Cruz é estudante de jornalismo na Universidade Federal de Ouro Preto e estagiária de jornalismo no Mais Minas, trabalhando nas editorias de cidades e em trabalhos de Marketing Digital, sendo supervisionada pelo jornalista Maicon Costa. Contato: carlaandreiac1@gmail.com

Mariana: Samarco pede fim do cadastramento de vítimas atingidas

A mineradora Samarco pediu à Justiça Federal o encerramento do cadastro de indenizações de pessoas atingidas pelo rompimento da Barragem de Mariana. A Justiça deu o prazo de até o dia 6 de dezembro para que os órgãos evolvidos se manifestem, entre eles a União, os governos de Minas Gerais e do Espírito Santo, o Ministério Público Federal (MPF) e os dois Ministérios Públicos estaduais, bem como a Defensoria Pública da União e de ambos os estados. Dessa forma, uma audiência foi marcada pra o dia 11 de dezembro.

Um acordo firmado para reparação dos danos foi feito com o poder público pela Samarco e pelas empresas controladoras, Vale e PHP Biliton, criando a Fundação Renova. Tal fundação está responsável pelo cadastramento das vítimas, entre elas as famílias dos 19 mortos, desabrigados, pescadores, agricultores, moradores que ficaram sem água, entre outros em várias cidades da bacia do Rio Doce. Já na cidade de Mariana, os atingidos receberam o direito de realizarem o próprio cadastro.

Após quatro anos do rompimento, cerca de 170 mil pessoas já solicitaram o cadastramento. Assim, o pedido de encerramento dos cadastros torna-se, de acordo com a Renova, uma medida necessária para avaliação dos dados e dos pagamentos das indenizações.

Apesar do cadastramento existir e estar em processamento, críticas aparecem em um relatório divulgado pela Ramboll, consultoria contratada através de um acordo entre o MPF e as mineradoras em 2017, para que fossem realizadas perícias sobre o andamento das ações de reparo. Segundo o documento, 1.654 pessoas foram incorretamente consideradas inelegíveis pela Fundação Renova, sem terem o direito ao cadastro.

Segundo a Ramboll, a Renova usa critérios de elegibilidade próprios, o que dificulta que muitas pessoas se autorreconheçam como atingidas. Além disso, é citado que o cadastramento realizado pela Fundação não reconhece que os atingidos tinham diversas atividades e que a não transparência gera insegurança nas comunidades. Entretanto, por outro lado, a metodologia de Cáritas, responsável por atender os atingidos de Mariana, possui um posicionamento positivo pela sua atuação mais participativa e focada na autodeclaração das perdas e danos dos atingidos.

Leia também: Proposta de cronograma de ações a serem realizadas pela Renova, no caso Samarco, é homologada pela Justiça

Leia mais

Aterro Sanitário de Mariana já opera de forma regular

O Aterro Sanitário Municipal, desde o ano de 2017, está em processo de regularização, formalizado junto à Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável. No...

CAIXA divulga resultado da Quina 5430 de terça-feira (1/12); confira

O sorteio da Quina concurso 5430 é realizado na noite desta terça-feira, 1 de dezembro (1/12), a partir das 20h. O sorteio acontece no...

Escala de pagamento do IPVA 2021, em Minas, é divulgada

Já está disponível, pelo Governo de Minas, a escala de pagamento do IPVA 2021, que começa em 18 de janeiro e termina em 24...

Artigos Relacionados

52º Batalhão de Polícia Militar lança Operação Natalina 2020 na Região dos Inconfidentes

O 52º Batalhão de Polícia Militar (52º BPM), o “Sentinela da Região dos Inconfidentes”, lançou a Operação Natalina 2020, nesta quinta-feira, dia 26 de...

Prefeitura leva asfalto para comunidades e bairros de Mariana

Com o objetivo de proporcionar mais infraestrutura, com conforto e segurança para a população, desde o início do mês de setembro, a Secretaria de...

Intervenções no Túnel da Lagoinha, em BH, serão entregues nos próximos dias

As obras de manutenção nos túneis do Complexo da Lagoinha serão entregues até o final deste mês. Executadas pela Superintendência de Desenvolvimento da Capital...

Bombeiros utilizam equipamento moderno de mergulho pra recuperar corpo de vítima de afogamento em Nova Lima

O Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG) tem procurado investir na busca de soluções e equipamentos modernos para proporcionar mais segurança aos...