Take a fresh look at your lifestyle.

Em jogo fraco tecnicamente, reservas do Cruzeiro empatam com rival em clássico

Goleiros se destacam em jogo de pouca inspiração e raras oportunidades de gol

Cruzeiro e Atlético-MG não saíram do zero em clássico disputado na tarde de hoje (16), no Mineirão. Focado em outras competições, o treinador Mano Menezes mandou um time totalmente alternativo para o jogo, poupando os titulares que venceram o Palmeiras, por 1 a 0, na última quarta-feira (12) e que enfrentarão o Boca Juniors em plena “La Bombonera” no próximo dia 19. Já o alvinegro mandou força máxima à campo, mas mesmo assim, não conseguiu ser superior ao time celeste nos 90 minutos. A partida foi truncada e sem muitas chances de gol, com as equipes mais preocupadas em destruir que em construir. Nas raras chances claras de gol, os goleiros Rafael e Victor brilharam e garantiram o placar em branco.

O fato de o treinador Mano Menezes não mandar uma equipe com força máxima à campo refletiu não só no futebol da equipe, mas também nas arquibancadas. O público presente de apenas 25 mil torcedores não é costumeiro para um clássico, que costuma encher o Mineirão. Mas, apesar do baixo número de torcedores, a festa da torcida celeste, em maioria, foi bonita, cantando desde antes do início da partida, até depois de seu fim. Efeito do bom momento da equipe nas competições de mata-mata.

O jogo

Se a partida não foi lá um primor técnico, não se pode dizer que faltou raça e entrega dos jogadores. O jogo foi de muita marcação e pegada, acabando com 39 faltas assinaladas: 18 dos cruzeirenses e 21 dos atleticanos. Apesar de ter passado menos tempo com a bola, 40%, o Cruzeiro terminou a partida com mais finalizações: 12 a 8, sendo três certas para o time celeste e duas em direção ao gol para os alvinegros.

Melhor em campo durante quase toda a partida, o Cruzeiro pareceu mais perto da vitória que o rival. Mas os jogadores celestes pararam no goleiro Victor e nos velhos problemas de conclusão de jogadas enfrentados nesse Brasileirão.

Primeiro tempo

A primeira chance de gol da partida foi do Atlético-MG, aos cinco minutos de jogo. O meia Juan Cazares bateu falta lateral na área e o zagueiro Iago Maidana, de 1,96m de altura, cabeceou sobre o gol de Rafael.

Mais presente no ataque no início da partida, o time alvinegro quase abriu o placar aos 16 minutos. O ponta Chará ganhou da defesa cruzeirense e cruzou para o meia-atacante Luan, que se atirou na bola, cara a cara com Rafael. Só que o camisa 27 do Atlético-MG não acertou em cheio na bola e facilitou o trabalho do goleiro celeste, que fez boa defesa.

Aos 27 minutos, mais uma boa chance para o Atlético-MG. Chará recebeu em velocidade e fez bom passe em profundidade para Cazares. O camisa 10 atleticano saiu cara a cara com Rafael, mas o goleiro cruzeirense cresceu para cima do meia alvinegro e conseguiu abafar.

A primeira boa chance de gol do Cruzeiro só foi aparecer aos 42 minutos da primeira etapa. O jovem Raniel achou o atacante Rafael Sóbis com belo passe de letra. O camisa 7 dominou e chutou, mas sem muita força, facilitando a defesa de Victor, que pegou em dois tempos.

Antes do fim da primeira etapa, o Cruzeiro ainda teve outra chance, de novo com Rafael Sóbis, que aproveitou erro de passe da defesa atleticana para carregar e chutar de fora da área, para fora. E o primeiro tempo acabou como começou, com 0 a 0 no placar.

Segundo tempo

Na segunda etapa, o Cruzeiro voltou a campo com uma postura mais ofensiva e passou a dar mais trabalho para a defesa atleticana. Já aos três minutos, o lateral Marcelo Hermes arrancou pelo lado esquerdo e arriscou um chute forte de fora da área que tinha endereço certo, mas Victor operou um milagre e jogou a bola para escanteio. O lance inflamou a torcida celeste que passou a gritar ainda mais alto no estádio.

O Atlético-MG não demorou a responder e, aos oito minutos, Cazares arriscou um chute forte de fora da área que passou perto da meta cruzeirense.

A partir daí o jogo ficou ainda mais pegado e truncado no meio de campo, mas as equipes abusaram dos erros e o jogo ficou morno.

Então Mano Menezes decidiu colocar experiência em campo e chamou o meia Thiago Neves, que entrou no lugar do apagado atacante David. Com a entrada de TN30, o Cruzeiro passou a controlar mais a partida e passar mais tempo no campo de ataque.

Aos 25 da segunda etapa, apenas quatro minutos após ter entrado, Thiago Neves levou perigo ao gol de Victor com bela jogada. O craque celeste deu uma “caneta” no volante Matheus Galdezani e chutou cruzado, com a bola passando perto da meta atleticana.

Outro jogador que apareceu no decorrer do jogo foi o atacante Sassá, que após quase quatro meses parado, entrou no lugar de Raniel, voltando a vestir a camisa azul celeste. E o “Artilheiro das Sarradas” entrou colocando fogo no jogo. Aos 30 minutos o camisa 99 fez boa jogada pela esquerda e chutou forte, de fora da área, fazendo a bola passar perto da trave de Victor.

O último lance da partida foi talvez o mais perigoso. Aos 43 minutos, o lateral Ezequiel cruzou para a área e Sassá cabeceou. A bola acertou a defesa atleticana e sobrou para o jovem zagueiro Murilo, que finalizou com força e viu Victor operar um milagre e salvar o Atlético-MG de voltar para Vespasiano com uma derrota na bagagem.

CRUZEIRO 0 X 0 ATLÉTICO-MG

Motivo: 25ª rodada do Campeonato Brasileiro

Data: 16/09/2018 (domingo)

Local: Mineirão, em Belo Horizonte – MG

Público: 21.795 pagantes / 24.999 presentes

Renda: R$ 1.034.712,00

Cruzeiro: Rafael; Ezequiel, Murilo, Manoel e Marcelo Hermes; Bruno Silva, Lucas Romero, Ariel Cabral e Mancuello (Rafael Sóbis); David (Thiago Neves) e Raniel (Sassá). Técnico: Mano Menezes

Atlético-MG: Victor; Emerson, Leonardo Silva, Maidana e Fábio Santos; Adílson (Matheus Galdezani), Elias, Luan (Edinho) e Cazares; Yimmi Chará (David Terans) e Ricardo Oliveira. Técnico: Thiago Larghi

Cartões amarelos: Romero, Ariel Cabral e Ezequiel (Cruzeiro); Adílson (Atlético-MG).

Próxima partida

O Cruzeiro agora volta a pensar na Copa Libertadores da América, onde irá enfrentar o poderoso Boca Juniors, na Argentina, pelo jogo de ida das quartas de final da competição, na próxima quarta, 19. O jogo será disputado em “La Bombonera”, às 21h45 (horário de Brasília). A partida será transmitida para todo o país.

Close