O que você procura?

Prefeitura de Congonhas distribuirá absorventes para alunas da rede pública

Cerca de 1.300 alunas receberão oito absorventes por mês no primeiro semestre de 2022.
Rômulo Soares 2 de janeiro de 2022 às 10:06
Tempo de leitura
2 min
Foto: Biblioteca de Imagens do Canva
Foto: Biblioteca de Imagens do Canva

O prefeito de Congonhas, Cláudio Antônio de Souza (Avante), sancionou a Lei 4.035/21, proposta pelo poder Executivo municipal, que garante distribuição de absorventes descartáveis às alunas matriculadas e frequentes na rede municipal de ensino. De acordo com a nova lei, as estudantes com idade igual ou superior a 11 anos receberão um pacote contendo oito absorventes por mês. Eles serão entregues nas escolas municipais.

O objetivo da lei, de acordo com a Prefeitura de Congonhas, é promover a atenção integral à saúde da mulher e aos cuidados básicos decorrentes da menstruação, combater a precariedade menstrual e reduzir a desigualdade social garantindo a universalização do acesso, às estudantes, aos absorventes higiênicos, durante o ciclo menstrual.


Segundo o secretário adjunto de Educação de Congonhas, Rodrigo Mendes, a expectativa é de que os trâmites burocráticos legais do processo de aquisição dos absorventes sejam concluídos nos próximos meses e os mesmos comecem a ser entregues mensalmente para aproximadamente 1.300 alunas ainda no primeiro semestre de 2022. A distribuição permitirá, ainda, a diminuição da evasão escolar, já que muitas meninas faltam às aulas quando estão menstruadas.

“A ONU estima que uma em cada dez meninas falte à escola, durante a menstruação. No Brasil este índice é, ainda maior, pois estima-se que uma em cada quatro mulheres já faltou à aula por não poder comprar absorventes. Por isso, esta ação oportunizará condições dignas de acesso às aulas, durante, o período menstrual além de promover uma educação mais humanizada e acolhedora”, ressalta Mendes.

ATENÇÃO: Ao copiar uma matéria do Mais Minas, ou parte dela, não se esqueça de incluir o link para a notícia original.

Última atualização em 11 de janeiro de 2022 às 18:29