15.5 C
Belo Horizonte
terça-feira, 16 agosto 2022

IFMG oferta pós-graduação gratuita em Gestão de Projetos e Operações

As inscrições para nova turma da Especialização lato sensu estão abertas até 26 de agosto. O curso será ofertado nos finais de semana no Campus Congonhas.

Abertas as inscrições para concorrer a bolsas do ProUni

Estão abertas as inscrições para a segunda edição de 2022 do Programa Universidade para Todos (ProUni).
Portal Mais MinasSaúdePrefeitura de Congonhas distribuirá absorventes para alunas da rede pública

Prefeitura de Congonhas distribuirá absorventes para alunas da rede pública

O prefeito de Congonhas, Cláudio Antônio de Souza (Avante), sancionou a Lei 4.035/21, proposta pelo poder Executivo municipal, que garante distribuição de absorventes descartáveis às alunas matriculadas e frequentes na rede municipal de ensino. De acordo com a nova lei, as estudantes com idade igual ou superior a 11 anos receberão um pacote contendo oito absorventes por mês. Eles serão entregues nas escolas municipais.

O objetivo da lei, de acordo com a Prefeitura de Congonhas, é promover a atenção integral à saúde da mulher e aos cuidados básicos decorrentes da menstruação, combater a precariedade menstrual e reduzir a desigualdade social garantindo a universalização do acesso, às estudantes, aos absorventes higiênicos, durante o ciclo menstrual.

Segundo o secretário adjunto de Educação de Congonhas, Rodrigo Mendes, a expectativa é de que os trâmites burocráticos legais do processo de aquisição dos absorventes sejam concluídos nos próximos meses e os mesmos comecem a ser entregues mensalmente para aproximadamente 1.300 alunas ainda no primeiro semestre de 2022. A distribuição permitirá, ainda, a diminuição da evasão escolar, já que muitas meninas faltam às aulas quando estão menstruadas.

“A ONU estima que uma em cada dez meninas falte à escola, durante a menstruação. No Brasil este índice é, ainda maior, pois estima-se que uma em cada quatro mulheres já faltou à aula por não poder comprar absorventes. Por isso, esta ação oportunizará condições dignas de acesso às aulas, durante, o período menstrual além de promover uma educação mais humanizada e acolhedora”, ressalta Mendes.

Você pode gostar também:

RECENTES

Veja também sobre: