Seleção de Minas: qual o maior lateral-esquerdo do século XXI?

Durante o tempo de quarentena, o Mais Minas tem feito enquetes para matar a saudade do torcedor atleticano e cruzeirense. Após montarmos a escalação dos maiores jogadores de Galo e Raposa no século XXI, com votação popular, estamos montando a Seleção de Minas dos últimos 20 anos, fazendo a votação entre os eleitos de cada clube para definir qual a escalação do século envolvendo os dois gigantes do estado.

Já foram escolhidos as posições de goleiro, lateral-direito e zagueiro, tendo sido eleitos VictorMarcos Rocha, Leonardo Silva e Réver, todos do Atlético. Agora é a vez de escolher quem deve ocupar a lateral-esquerda e eleger o maior da posição de Minas Gerais no século XXI. A disputa será entre Sorín, por parte do Cruzeiro, e Douglas Costa, por parte do Atlético.

Sorín – Cruzeiro (2000-2002, 2004 e 2008-2009)

Seleção de Minas: qual o maior lateral-esquerdo do século XXI?
Foto: Arquivo/Cruzeiro

Um dos grandes ídolos do torcedor celeste, Juan Pablo Sorín esteve no clube em três oportunidades, no início, meio e fim da década de 2000. A primeira passagem por Minas foi muito mais marcante que a segunda, consolidando o argentino como, talvez, o maior jogador estrangeiro da história do Cruzeiro.

O lateral-esquerdo se destacava pela raça e entrega em campo, além da facilidade no setor ofensivo. Tanto que, mesmo sendo lateral, o jogador é o oitavo maior artilheiro estrangeiro da história do clube, com 18 gols. Acima dele na lista há somente meias e atacantes, o que comprova sua eficácia ofensiva.

Sorín encerrou sua carreira no clube de Minas, em 2009, após um período sendo pouco aproveitado pelo técnico Adilson Batista. Sua não escalação na final da Copa Libertadores perdida no mesmo ano até hoje irrita o torcedor celeste. Pelo Cruzeiro, o argentino conquistou cinco títulos, incluindo a icônica Copa do Brasil de 2000.

Douglas Santos – Atlético (2014-2016)

Seleção de Minas: qual o maior lateral-esquerdo do século XXI?
Foto: Bruno Cantini / Atlético

Douglas Santos chegou ao Galo em 2014, emprestado pela Udinese da Itália. Rapidamente o jogador se adaptou e assumiu a titularidade da lateral-esquerda do alvinegro de Minas, tendo participado da vitoriosa campanha da Copa do Brasil daquele ano.

Seu bom desempenho fez com que o Atlético adquirisse seu passe em definitivo no ano de 2015, o vendendo um ano depois para o futebol alemão por mais que o dobro do valor investido em sua compra.

Durante seu período no Galo, o jogador foi convocado para a Seleção Olímpica de 2016, na qual foi titular e se sagrou campeão. Ainda pelo Atlético, o jogador faturou os prêmios Bola de Prata  e Craque do Brasileirão – Lateral Esquerdo, em 2015. Douglas Santos também foi campeão mineiro no ano de 2015.

[mpp id=”2″]

Comentários