Recentemente, a divulgação de possíveis efeitos negativos associados ao consumo de arroz branco tem preocupado a população.

O fato é que um estudo da Universidade de Harvard indicou que o arroz branco é um dos alimentos que se transforma rapidamente em açúcar no sangue, sendo, portanto, digno de atenção, principalmente, para pessoas portadoras de diabetes, visto que elas precisam controlar os níveis de açúcar no sangue continuamente.

O arroz branco é um alimento refinado, que por ter a casca, o farelo e o germe removidos durante a industrialização, possui menor quantidade de fibras, vitaminas e minerais, além disso, possui uma grande quantidade de amido, que é rico em carboidratos. Por ser rico em carboidratos e frequentemente consumido em grandes quantidades, esse alimento pode estar associado ao desenvolvimento de obesidade e contribuir para doenças de longo prazo como diabetes, devido ao seu alto índice glicêmico, que é valor que demonstra a velocidade que o açúcar presente na alimentação chega à corrente sanguínea e altera os níveis de glicemia.

No entanto, não há motivos para maiores alardes, visto que, como já era sabido, além do arroz, o pão branco, a maioria dos biscoitos e bolos contém índice glicêmico superior a 70, que é considerado alto e leva a um rápido aumento na insulina e na glicose; dessa forma, o que deve ser feito é evitar o consumo excessivo de qualquer alimento enquadrado nessa classificação e não necessariamente banir ou demonizar.

Escolher boas fontes de carboidratos ajuda a controlar o açúcar no sangue e o peso, bem como previne uma série de doenças crônicas. Para tanto, é importante conhecer o índice glicêmico dos alimentos. O arroz integral, que é rico em fibras e proteínas é uma excelente opção de substituição do arroz branco para aqueles que não abrem mão desse prato nas refeições diárias. Outra estratégia interessante é combinar o arroz com acompanhamentos saudáveis, como vegetais, grãos e proteínas e evitar consumi-lo junto com outros carboidratos, como massas, por exemplo.

Moderação é a palavra chave para evitar os prejuízos que uma alimentação desregrada pode causar. Além disso, é importante que se tenha cuidado e critérios para avaliar as informações veiculadas pela mídia, visto que muitas manchetes podem gerar interpretações confusas e exageradas a respeito de algum fato.

COMENTÁRIOS
Share.

Nutricionista, natural de Ouro Preto/MG, e uma admiradora da arte da escrita, almejo proporcionar saúde compartilhando meus conhecimentos de modo a agregar melhorias na vida do maior número de pessoas possível.