O que você procura?


Desprenda-se da ideia de que bom é quando faz mal

É chegado o final do ano e com ele as confraternizações, sempre regadas a muita comida e bebida. Um clássico nos eventos por ser a bebida preferida da maioria dos brasileiros é a cerveja. Mas, e quando o amante de cerveja em questão é o motorista da rodada, ou por qualquer outro motivo precisa se abster da ingestão de álcool? Qual a alternativa?

Franciele Santana 22 de dezembro de 2020 às 10:30
Tempo de leitura
3 min
Foto: Biblioteca de Imagens do Canva
Foto: Biblioteca de Imagens do Canva

É chegado o final do ano e com ele as confraternizações, sempre regadas a muita comida e bebida. Um clássico nos eventos por ser a bebida preferida da maioria dos brasileiros é a cerveja. Mas, e quando o amante de cerveja em questão é o motorista da rodada, ou por qualquer outro motivo precisa se abster da ingestão de álcool? Qual a alternativa?

Existem no mercado diferentes rótulos de cervejas sem álcool, que apesar de terem propriedades físico-químicas e sensoriais diferentes das tradicionais, passam por basicamente os mesmos processos tecnológicos empregados na fabricação da cerveja comum. No entanto, a principal etapa a ser controlada é a fermentação, visto que nesse processo os açúcares do mosto (líquido formado por malte, água e lúpulo) são transformados em álcool e gás carbônico. Normalmente, o processo é feito a uma temperatura de 12º C, porém na  produção da cerveja sem álcool o processo ocorre numa temperatura de 6ºC ou 7ºC e é interrompido tão logo se inicia, o que faz com que a fermentação produza os aromas característicos de cerveja, mas com uma produção de etanol abaixo de 0,5 %. Outra possibilidade é conduzir normalmente todas as etapas da produção de uma cerveja comum e posteriormente executar os processos para retirada do álcool, por meio de fervura ou destilação, por exemplo.

Apesar do que se faz pensar pelo senso comum, cervejas que têm um índice abaixo de 0,5% já podem ser consideradas sem álcool, conforme o Decreto 6.871/2009.

A cerveja sem álcool é rica em antioxidantes, vitaminas e minerais, sendo ainda uma ótima fonte de hidratação. Em comparação com a versão alcoólica, ela tem uma quantidade menor de calorias e maior de carboidratos, o que a torna uma excelente opção para os praticantes de atividades físicas.

É importante ficarmos atentos às informações dos rótulos e termos um consumo moderado, visto que nossa alimentação tende a ser rica em carboidratos. Dessa forma, o consumo em excesso pode favorecer o ganho de peso e, ainda, prejudicar indivíduos com restrição deste nutriente, como no caso dos diabéticos. Além disso, os portadores de doença celíaca devem observar no rótulo a presença do glúten tanto nas bebidas com álcool quanto nas ditas zero.

O segredo é a moderação! Não abuse no consumo de cervejas simplesmente por saber que não sofrerá os efeitos da embriaguez ou da ressaca. O consumo consciente deve ser uma prática adotada como hábito para que não seja necessário se arrepender nem mesmo passar vontade.

* Esse texto é um artigo de opinião do colunista e pode não representar à posição do portal Mais Minas sobre o assunto.

Última atualização em 31 de agosto de 2021 às 11:30