O que você procura?


Muito mais do que o pão do circo

Franciele Santana 9 de março de 2021 às 20:56
Tempo de leitura
3 min
Foto: Biblioteca de Imagens do Canva
Foto: Biblioteca de Imagens do Canva

Presença constante principalmente nas mesas de café da manhã, o pão é um alimento que começou a ser produzido há mais de seis mil anos, na região da Mesopotâmia. Ele foi difundido por várias civilizações da Antiguidade, ao ponto de ser considerado pelo Cristianismo como um alimento divino, que alimenta o corpo da mesma forma com que Deus alimenta a alma.

Durante o período medieval, por volta do século 6 d.C, na Europa, o pão tornou-se um símbolo de poder, sendo que as classes mais altas das sociedades preferiam pães finos e brancos, enquanto para os que possuíam pior status restavam o centeio, o farelo e os pães preparados com trigo de menor qualidade. 

Por ser um produto indispensável à alimentação, o pão foi usado como moeda durante muitos séculos, servindo como meio de pagamento ou complemento do salário dos trabalhadores.

Outro papel importante desempenhado pelo pão foi como protagonista da política do “pão e circo”, que é hoje mundialmente conhecida, tendo surgido em Roma, quando, para manter a população aparentemente satisfeita e desviar a atenção dos problemas aos quais a sociedade estava submetida, os administradores do Império distribuíam trigo em espetáculos públicos por eles organizados.

No Brasil, o pão chegou por meio dos colonizadores portugueses, que trouxeram pães que, quando experimentados pelos índios, foram motivo de grande estranheza, visto aquele tipo de produto não era habitual. Geralmente consumia-se por aqui produtos derivados de mandioca bem como outros alimentos típicos da região.

Com o início do plantio de trigo, possibilitado pelas sementes trazidas por um nobre militar português, o hábito de comer pão começou a se difundir. No entanto, o consumo de pão só se popularizou depois do século XIX, com a vinda dos italianos para o Brasil e a expansão da atividade de panificação, o que culminou na transformação desse simples alimento em um produto essencial na mesa dos brasileiros.

O pão é um alimento de consumo extremamente corriqueiro, visto que mesmo em tempos de crise sua presença nas refeições se mantém. Está presente tanto no dia-a-dia das classes mais altas quanto das mais baixas, o que garante a esse alimento o título indiscutível de mais popular do mundo.

* Esse texto é um artigo de opinião do colunista e pode não representar à posição do portal Mais Minas sobre o assunto.

Última atualização em 1 de setembro de 2021 às 21:04