Minas tem 21 casos confirmados de sarampo

Adultos com idade entre 20 e 49 anos tem até o dia 31 deste mês para se vacinarem pelo SUS contra o sarampo. Segundo o boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais, entre dezembro de 2019 e julho deste ano, 21 casos da sarampo foram confirmados no estado.

O vírus foi notificado em Minas 225 vezes, em 84 municípios, sendo o mais afetado Belo Horizonte, com nove casos confirmados. Juiz de Fora registrou 4 casos, Conselheiro Lafaiete e Cataguases foram acometidos por dois casos cada.

A maioria das vítimas possuía idade entre 20 e 29 anos, em seguida o vírus foi detectado em crianças e adolescentes, entre 10 e 19 anos.

Em outubro do ano passado, o número de casos de Sarampo em Minas Gerais teve um aumento considerável, chegando a 41 casos.

Neste ano, a campanha de vacinação contra o sarampo já acabou, agora é a vez do público adulto ser imunizado.

De acordo com o boletim epidemiológico divulgado no início deste mês, o Brasil ainda vive um surto de sarampo em suas cinco regiões, a mais atingida é a região Norte no país.

Durante a semana epidemiológica, que é marcada entre dezembro de 2019 e julho de 2020, 7.393 casos de sarampo foram confirmados no Brasil. No estado do Pará, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná e Santa Catarina foram os que concentraram os maiores números da doença. Minas Gerais está na nona colocação para maior incidência de sarampo.

Sarampo

Após ser eliminado do continente americano, em 2016, segundo a Organização Mundial da Saúde, o sarampo voltou a ser uma preocupação no Brasil em 2019, ano em que começaram a surgir novos casos no país e um novo surto pode ser acompanhado.

O sarampo é uma doença causada por um vírus chamado morbillivirus. Assim como o atual coronavírus, que tem atingido o mundo, o sarampo é infeccioso e altamente transmissível, acometendo 90% das pessoas expostas a ele, com uma diferença, há como ser imunizado, e somente através da vacina é possível se proteger.

Principais Sintomas

  • Febre acompanhada de tosse
  • Irritação nos olhos
  • Nariz escorrendo ou entupido
  • Mal-estar intenso