Franciele Santana
Franciele Santana
Franciele Aparecida Santana é nutricionista graduada pela Universidade Federal de Ouro Preto e colunista de nutrição e alimentação no Mais Minas. Contato: [email protected]

O antigo dilema do preparo do arroz

O arroz é um alimento que tem presença garantida diariamente nos pratos dos brasileiros.

O arroz é uma excelente fonte de energia, devido à alta concentração de amido, fornecendo também proteínas, vitaminas e minerais, e possui baixo teor de lipídios além de ser boa fonte de potássio, ferro, fósforo, magnésio e diversas vitaminas.

Um questionamento bastante comum a respeito do preparo desse prato consiste na necessidade ou não de se fazer a lavagem dos grãos.

+ O que você pensa sobre a utilização do forno micro-ondas?

O arroz branco em seu processo de beneficiamento passa por uma etapa de polimento e eliminação das impurezas, dessa forma aquele pó branco que é eliminado junto à água durante a lavagem trata-se de partículas que se soltam do próprio grão durante o polimento. Não sendo necessário que o arroz seja lavado também em nossas residências, visto que atualmente o arroz já é comercializado embalado e sem sujidades, diferente dos tempos remotos  onde sua comercialização ocorria na forma a granel.

O hábito de não lavar o arroz branco diminui o tempo de preparo, visto que elimina-se o tempo de espera para que a água escorra por completo para garantir um arroz soltinho.

No caso do arroz integral, a lavagem impacta menos os nutrientes, visto que o grão segue ainda embalado em sua casca protetora, perdendo menos suas vitaminas e minerais ao ser lavado. O arroz parboilizado também tem perdas menores em relação ao branco, porém ainda assim há perdas; geralmente esse também não precisa ser lavado.

Existem diferentes tipos de arroz, sendo assim, recomenda-se que seja feita uma leitura nas instruções de preparo do alimento contidas na embalagem, a fim de verificar se há necessidade de lavagem ou não, visto que muitos tipos já passaram por um processo de higienização anteriormente.  O ideal é que o consumidor escolha uma marca de confiança, a qual visualmente ele possa perceber a ausência de sujidades e que apresente no rótulo informações sobre a procedência do produto e sua melhor forma de preparo.

Leia mais

Qual a importância que você dá para a organização da sua geladeira?

Sabe-se que armazenar os alimentos de maneira correta é extremamente importante para que sua integridade seja preservada, e com isso sejam evitadas as perdas,...

Jejum antes de exames laboratoriais: qual o fundamento?

A realização de exames laboratoriais é uma prática comum e de suma importância para o diagnóstico nutricional, mas que sempre gera dúvidas quanto à...

Você realmente se previne de consumir um alimento fora da regularidade?

Muito se fala sobre as polêmicas fraudes no leite que ocasionalmente são noticiadas e justificadamente causam receio à toda população.    O leite é um alimento...

Artigos Relacionados

Leite pasteurizado e leite UHT: você sabe a diferença?

Alguma vez você já se perguntou qual a diferença entre aquele leite do sachê e o leite da caixinha que são encontrados no mercado? Há quem...

Gente que come e não engorda

Todo mundo tem aquele amigo que vira assunto nas confraternizações por ser a pessoa que come “muito” e tem um corpo magro. Não é bruxaria!...

Existe hora pra comer?

A premissa de que devemos nos alimentar a cada três horas é uma das mais conhecidas no que diz respeito a hábitos alimentares saudáveis.   A ideia...

Muito além do gostar! A vontade de doces pode ser um vício

Certamente você já ouviu falar sobre pessoas viciadas em doces. O vício é definido como uma doença crônica com recaídas; caracterizado por um padrão...