AtléticoDestaqueEsporteFutebol

2019, equilíbrio defensivo, e uma ponta de esperança para a Massa Atleticana

Perto de estrear no Campeonato Mineiro diante do Boa Esporte, em partida a ser realizada nesse próximo domingo (20/01), às 17h, na Arena independência. O Atlético, que apresentou, até o momento, seis contratações, pode ainda trazer esperanças para a Massa Alvinegra durante essa temporada. Especialmente pelos homens de zaga, que, junto aos volantes, podem trazer o equilíbrio que faltou, por diversas vezes, ao time de 2018.

Isso porque, durante boa parte de 2018, um dos grandes problemas demonstrado pelo time era o equilíbrio entre ataque e defesa, uma vez que o Atlético, durante muitas partidas, conseguiu fazer muitos gols, porém, no decorrer dos minutos, acabava sofrendo muitos gols também, cedendo assim o empate ou, até mesmo, a virada para seus adversários. Fator esse que irritou muitos torcedores.

O Campeonato Brasileiro foi um claro exemplo disso, no qual o Atlético terminou com o terceiro melhor ataque da competição com 56 gols, ficando atrás apenas de Palmeiras (campeão), e Flamengo (vice-campeão), com 64 e 59 gols marcados, respectivamente, cada. Porém, em contra partida, o Galo também terminou com a sétima pior defesa do Brasileirão com 43 gols sofridos, ficando à frente apenas de Vitória (com 63 gols sofridos); Paraná e Sport (57); Chapecoense (50); Vasco (48); e Botafogo e Fluminense (46). Além disso, ainda está na memória a final do Campeonato Mineiro, na qual o Atlético conseguiu, na primeira partida, abrir uma vantagem de 3 a 1 sobre o Cruzeiro, porém, no jogo da volta, acabou sendo derrotado por 2 a 0, perdendo assim o título para o rival.

A esperança para mudar esses números, pelo menos em gols sofridos, começa, principalmente, pelas contratações feitas para a zaga,  iniciando pelo experiente Réver, que, além de ter enorme identificação com o Clube, pode contribuir de forma significativa, tanto dentro de campo, pois é um especialista em jogadas aéreas, e ainda não deixa a desejar com a bola no pé, (com excessão de quando “cisma” de driblar dentro da área), mas que também pode ajudar muito o time fora de campo, assim como também o capitão Leonardo Silva, (que se aposenta logo após o Campeonato Mineiro), com ambos transmitindo conhecimento para os jogadores mais novos, como, por exemplo, Iago Maidana e, inclusive, a principal contratação da temporada; o defensor Igor Rabello, que, apesar da pouca idade, (23 anos), vem demonstrando, desde seu ex-clube, Botafogo, ter muita confiança e habilidade, prometendo deste modo, conseguir fazer uma ótima dupla de zaga ao lado de Réver durante a temporada.

Fora isso, temos também a provável volta de Gustavo Blanco, – um craque do meio de campo – que, INFELIZMENTE, acabou machucando, mas antes disso, já se destacava como um excelente volante, com desarmes precisos e belíssimos passes. O jogador esteve, inclusive, segundo boa parte dos colegas de imprensa, na mira do técnico Tite para ser convocado e fazer testes na seleção principal, que depois disputaria a Copa do Mundo. Porém a lesão acabou afastando as possibilidades de o jogador vestir a amarelinha. Temos também os laterais, especialmente Emerson, que mostrou grande evolução no final de 2018. E que junto a Fábio Santos, pode buscar apoiar, não só o ataque, mas também os zagueiros, especialmente quando subirem em cobrança de escanteio.

Assim, a partir desses prognósticos, é possível enxergar uma ponta de esperança na melhoria não apenas da zaga, mas também de todo o setor defensivo do Atlético em 2019.

E você, torcedor. O que espera do setor defensivo do Galo para este ano??? Está esperançoso??? Deposita confiança???

Diz aí!!! Sua opinião vale muito. 😉

Siga o autor desse texto no Instagram clicando aqui.

Mostrar mais
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios